quinta-feira, 12 de março de 2009

Motorista do DF é 'flagrado' a 880 km/h no Rio de Janeiro

Multa foi aplicada em Niterói; ele recorreu, mas seu pedido foi indeferido.
Para o Denatran, ele terá de pagar a multa para recorrer e ter o valor devolvido.


Rafael e seu Gol 1.0

O engenheiro de alimentos Rafael de Andrade não consegue regularizar o IPVA deste ano de seu carro porque deve R$ 127,69 ao Detran do Rio de Janeiro por uma multa que se recusa a pagar. O órgão carioca o acusa de passar a uma velocidade de 880 km/h por um radar eletrônico em Niterói (RJ), em uma via cuja velocidade máxima era 60 km/h.
Rafael entrou com recurso no Detran de Niterói. Achou que a multa ia ser desconsiderada, mas ela foi mantida. Para o Detran de Brasília, o documento do carro só sai se ele pagar a dívida. “Eu me recuso a pagar a multa”, indigna-se o engenheiro. “Estou sem documento aqui no DF e, se for parado, quero saber o que eu vou falar para o guarda”, reclama.
O piloto profissional de Fórmula Três Rodolfo Santos considera absurda a alegação do Detran do RJ. “Nem um carro de Fórmula 1 conseguiria atingir 880 km/h. Eu piloto o carro mais veloz da América do Sul e a gente consegue atingir 270 km/h, o que já é uma coisa muito alta.” O carro de Rafael é um Gol 1.0.

-O que o Vini acha?-

Um dos casos mais bizarros que já li. O pior de tudo, o que nos faz rir eu digo, é o fato do carro do Rafael ser um Gol 1.0. Penso que se ainda fosse algum Lamborghini, talvez um carro de F1 a multa seria justa. Mas só seria em um caso muito raro do motorista achar uma estrada reta de pelo menos uns 40km de comprimento, porque acredito eu que esse seria o mínimo para um carrão desses chegar a quase mil quilômetros por hora, com o pé dentro. Concordo com a atitude do rapaz em não pagar. Uma multa por 100 km/h ainda seria razoável, porém é ridículo um órgão público afirmar que um motorista estava a mais de 500 km/h em uma via expressa, e o que é pior, no Rio de Janeiro. A cidade tem um trânsito bem caótico, imaginem um louco a 880 km/h? Bateria na primeira curva!
Bem, eu acredito que se ele continuar a insistir na justiça e mostrar todos os documentos do seu Gol 1.0, o engenheiro de alimentos consiguirá o anulamento da multa. Por fim deixo uma pequena sugestão: custa fazer uma manutenção nos pardais? Isso só pode ter sido (só pode não, foi) um problema técnico.

Notícia: G1

10 comentários:

Gustavo Luís disse...

Porra 880km/h nem no need da pra fazer!!

Cássia Barbosa disse...

Obrigada pela visita... Leia sim hahahahahaha E principalmente comente, please...
Ah leia os próximos capítulos... No próximo vc saberá o q acontece no cinema.
Bjos!

Rodrigo disse...

ahuahuahauhua

isso me lembra aquelas piadas do Mullita!

Bom na minha eh claro que isso naum esxistem mas pra conseguir uma graninha facil eles fazem de tudo, mas enquanto os "maiorais" ocultarem a verdade, os blogs falaram a verdade kkkk

valeu

ahh parceria???

http://srbolivar.blogspot.com/

raysa L. disse...

880 km, rindo litros dessa loucura. é muita vontade de ganhar dinheiro em cima de multa pra não anular uma loucura dessas oh!
como sempre textos divertidos (:

kilder disse...

e ae vinicius, blza? 880 km??? caramba! historia absurda...mas sempre é verdade!!!

t+

Nanda Teglas disse...

Pior foi aquele cara que foi "flagrado" com o carro na passarela

Vinícius*Magalhães disse...

sempre é verdade cara? É IMPOSSÍVEL ser verdade! nem o carro mais veloz do mundo, que registrou 380 KM/H se não engano, consegue tça feito...

Nanda Teglas disse...

esse tal de kilder também acredita que tenha um pote de ouro no fim do arco-íris?

Diego? Glommer? disse...

O pior de tudo é o Detran ainda insistir em manter a multa...

Como vc disse, só pode ter sido falha técnica.


Bizarro...


http://solucomental.blogspot.com

Aleatóriamente colorido disse...

Ehh, o livro "Pollyanna" é velho pra caramba mesmo, mas eu tô adorandoo.. hj até chorei!
Aff, choro por qqr coisa msm!

Rs*.. beijão!